Visite o portal do Prêmio

18/08/2015

Crises econômicas e suas repercussões na imprensa

Crise

Reprodução http://vivazsolucoes.com.br/blog/14-categoria-1/55-a-crise-de-2015-e-seus-reflexos-no-mercado-de-trabalho

Tempos de crise são desafiadores. Nós, como brasileiros, podemos falar com propriedade, pois passamos, mais uma vez, por momentos difíceis, devido a uma série de falhas do passado e do presente. Nossa economia está frágil: o PIB encolhe a cada nova projeção; a inflação é considerada alta para o padrão nacional dos últimos anos; os juros estão elevados; há um número considerável de demissões por todo o país; o dólar está atingindo valor recorde; as vendas de diversos produtos estão em queda; algumas commodities estão com baixos preços; há problemas na Petrobras, entre outros pontos.

Somado a isso, também está a grande insegurança política. Há um descontentamento dos brasileiros com o atual governo e com os escândalos de corrupção, que são confirmados em manifestações pelas ruas das principais capitais, bem como o chamado “panelaço” sempre que a presidente se manifesta na TV em horário nobre.

Todo esse cenário está estampado diariamente na imprensa, sendo acompanhando pelos brasileiros e avaliado por economistas e especialistas. Na semana passada, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) noticiou que a economia teve no 2º trimestre, entre abril e junho, o pior desempenho desde o início de 2009. Nesses três meses, o PIB do país contraiu 1,8%, aumentando a desaceleração da economia. O resultado foi consequência da redução no consumo das famílias. Hoje, a projeção está ainda pior: 1,97% de retração.

A comparação é negativa, pois naquela época o país ainda tentava se reerguer do momento mais crítico da crise internacional, que começou em 2008, resultado do desequilíbrio da maior economia do mundo, os Estados Unidos. Essa incerteza internacional acabou refletindo por aqui, com queda no crédito do Brasil, nas exportações e nos preços dos produtos, bem como aumento de taxas de juros, dos riscos e das preocupações.

Materia 2008Há mais de duas décadas, esses momentos de tensão econômica, divulgados nas diferentes mídias internacionais, também foram e estão sendo testemunhados pelo Prêmio CNH Industrial de Jornalismo Econômico. Em 2008, por exemplo, enquanto a crise se desenrolava, o assunto era pautado nas redações e o desafio dos jornalistas, como hoje, era explicar o cenário e informar os brasileiros sobre os problemas e as soluções. A reportagem “10 questões para entender o tremor da economia”, escrita por Gustavo Patu, veiculada na Folha de S.Paulo, é um notável exemplo, pois cumpriu muito bem seu papel. Apresentou as origens da crise, a dinâmica do mundo financeiro e os desafios enfrentados pelo Brasil e foi a vencedora do ano, na categoria Excelência Jornalística.

Nesta próxima edição do Prêmio CNH Industrial de Jornalismo Econômico, o assunto também deverá estar presente entre as matérias inscritas. Temos registrado  inscrições vindas de todo o país. Participe você também! Acompanhe as informações pelo site http://www.premiocnh.com.br/ e não perca a oportunidade.

 

Compartilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>